Cornetada Vitoriana nº 175: Saudades do Profexor!

Tá feia a coisa, hein, Papai?

É de conhecimento geral que sempre achei o jogo contra o Grêmio no chiqueirão olímpico o mais carne de pescoço de todos os 38 do campeonato brasileiro de futebol de pontos corridos. É jogo pra mandar os afastados e a garotada da base, ao menos pra dar uma desculpa do porquê do toco. A gente não consegue ganhar desses buxas na capital norte-uruguaia nem quando eles são a carne assada que pareceram ser ontem. Sim, porque não golear o Flamengo atual entrando com franco favoritismo, e só conseguir marcar por causa de 2 falhas da nossa manca zaga, não é coisa de time de machão.

O time do Flamengo tem exatamente a cara da diretoria atual. Aquilo não é Flamengo, não tem alma, não tem estilo, não tem futebol. É o mesmo que nada. No entanto, consegue perder somente por 2 gols de um time que está no G4, prova maior de que nem tudo é tão ruim que não possa piorar. Estou falando da vergonha suprema de não se criar contra esse bando de candidatos à Segundona que são ao menos uns 15 dos demais competidores. Acho que vai ser a primeira vez na história que nego vai brigar pra cair, e não pra se manter na elite.

Olha, o Papai Joel é um cara bacana, engraçado, frasista e já nos encheu de orgulho, num passado não muito distante. Mas não consegue mais segurar a onda. Não consegue treinar o time e não sabe escalá-lo, nem motivá-lo. Ainda conseguiu dizer que o time vai chegar. Se vai, pelo que eu torço com todas as forças do universo, não deve ser com ele no comando, né? Tá mais do que na hora de sair. Só Deus sabe por quem vai ser substituído, e isso dá um medo ainda maior que sua manutenção. O consolo é que, nessa toada, previsível, apalermado e sem coração como temos nos apresentado, na terceira derrota seguida ele cai. E isso está me parecendo mais próximo a cada jogo, coisa de primeira metade do turno. Meu medo é não dar pra chegar mais na ponta de cima da tabela.

Quanto ao jogo de ontem, um pequeno arrazoado: Negueba não dá. Magal não dá. Renato Canelada não dá. Marlon talvez dê. Matheus Bebeto, não sei não. Love parece ter sido contaminado pela mediocridade reinante, o mesmo podendo ser dito sobre o palestino Ibson. Nosso xerife Gonzalez herdou do Welington a perebice e vive falhando. E o Paulo Victor é o único que vem honrando as vestes. O que é estranho, porque ele é o único que não ostenta a vestimenta futebolística mais linda do mundo.

Passadas as 6 rodadas prometidas pelo nosso inócuo e ultrapassado professor, fica uma pergunta tão sem resposta quanto com resposta: como seria esse time se o Profexor ainda estivesse lá? Vale lembrar que sua saída foi mais uma manobra imbecil dessa presidente e de seus asseclas igualmente fracos. O cara saiu por problema de relacionamento com a estrela da companhia e hoje estamos aí, sem os dois. Menos mal, já que não vejo ninguém sentindo falta do Manezinho Gaúcho, que parece ter virado craque no mais do que nunca Patético Mineiro. Aliás, alguém saberia me dizer porque o número do cara é 49? Porque na galinha mineira ele é 100 (cachaça 51 + R49 = 100)? Só rindo dessa rafameia mal-vestida mesmo…

Bem, temos o lanterna em casa pela frente, time que o FluminenC meteu (ui!) 4 ontem, lá no Serra Vazia. Se não ganhar, Joel cai. E agora, torço pra quem?

Flamengo até morrer!

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: