Cornetada Vitoriana nº 193: Programa de milhagem Rubro-Negro!

Mulambada garantindo passagens de grátis

Mulambada garantindo passagens de grátis

Após a tunda consertativa em mais um representante dos rincões futebolísticos desse país flamengo, nossa caravana nacionalista segue em busca de mais 3 pontos e de dias melhores, para deleite da Magnética ao sul da belíssima Santa Catarina. Antes do Inter, porém, uma breve letra sobre nossa modesta participação na C do B 2013. São seis jogos e seis vitórias. Estamos entre os 16 melhores times do país (?). Pronto!

Domingo é dia de Brasileirão, no interior do Uruguai do Norte, contra o melhor time de lá, o embalado Internacional de Porto Alegre, do mal-humorado técnico Dunga. Falando nisso, o Dunga nunca foi o mais esperto dos 7 anões, né não? Isso deve ser bom pra gente. Bem, continuando, a mística que envolve esse duelo é rica em dualismos. O Flamengo, time mais nacional do Brasil e mais brasileiro do mundo, joga contra um time cheio de estrangeiros, quase de outro país (como boa parte da gente de lá pensa) e remete ao além-mar até no nome. Digno de nota, o confronto também faz lembrar a final do Brasileiro que nos deu o tetracampeonato de futebol masculino, no longíncuo e já clássico 1987, torneio que ganhamos no campo, na raça e na técnica de Zico, Renato Maluco e Bebeto. As cores dos dois clubes guardam, também, uma semelhança, em que pese o nosso negro ser bem mais charmoso e fashion que o branco deles, o que lhes confere uma cara inegável de Bangu ou América. Por fim, há muita gente que tem o Inter como time simpático, ao contrário de seu grande rival local, o funesto e espontaneamente repugnante Grêmio. De minha parte, se não é vermelho e preto, com sede na Gávea sinistra e dono da maior torcida do mundo, quero mais é que queime no mármore do inferno.

Nos últimos jogos, ao que parece, o Flamengo adquiriu uma certa cara. O time continua uma porcaria, sério candidato a figurar no campeonato, nem tanto à terra, já que chegar na Liberta parece tarefa das mais infecundas, nem tanto ao mar, já que há ao menos uns 12 times piores que o nosso, grupo esse contando inclusive com alguns dos paraguaios líderes temporários atuais, e rebaixamento está fora de cogitação. Mas o fato é que o Mano tem conseguido, ao menos, passar uma certa tranquilidade à mulambada, fortalecido pelas promessas cumpridas de salários em dia da nossa galáctica diretoria. É bem verdade que passar fácil por times menores como ASA de Arapiroca e Vasdama não pode animar ninguém… Mas, como se diz na França, é muito melhor ganhar que perder.

É isso! Inter no domingo, no interior norte-uruguaio. 1 pontinho é muito bem-vindo. Mas uma vitória, se bem administrada, sem fazer com que egos se inflem, é ainda melhor, pra preparar o time pro confronto com o Chororô, na rodada seguinte, na reinauguração real do Maracanã, nossa casa.

Flamengo até morrer!

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: