Category Archives: Brasileirão 2017

cornetada vitoriana 246: Vaga

ha_vagas-1024x831Primeiro gol do horroroso Carlos Eduardo X primeira virada do Flamengo, ambos no Brasileirão 2017? Prefiro a segunda. No entanto, isso é uma das maiores vergonhas que um time grande e com pretensões campeonísticas em tudo o que disputa pode proporcionar. Ridícula a atuação Flamenga hoje, isso é certo, não se discute. Nem falo pela ruindade do pobre Vitória, que fez de um tudo pra cair de divisão, mas pela nossa. O Flamengo atual aprendeu a ser cascudo, mas não precisa deixar pra jogar só jogo grande. Até porque o de hoje era grande, apesar do adversário. O time matou geral de raiva. Foda ter que depender de uma vitória no 38º confronto. Foda também ver a segunda virada do ano e a 5a lavada do Brasileiro fora de casa somente na 82a partida do ano. Tem que ver isso aí, departamento de futebol! Bom, tá valendo.

César, mais uma vez, salvou as pregas Rubro-Negras! Acho ótimo, mas não deixa de ser curioso!

Outra curiosidade curiosa é essa de vascaíno, ahahahahahah, ter que torcer pra gente ser campeão da Sula pra pegar uma Liberta sem chance de ser eliminado no primeiro confronto. E mais ainda os torcedores do Galo, já beneficiado pelo rival Cruzeiro, dependendo do Fla pra conseguir uma vaguinha. Eheh, engraçado.

Bom, pra finalizar, até aqui, fizemos um Brasileirão de médio pra ruim, apesar da 6a colocação. Acho que ruim mesmo foi o time em campo, tá osso! Fizemos, sim, um campeonato medíocre. Mas passamos um ano bom. Quem mais aí conseguiu vaga na Libertadores, foi o time que mais ganhou e mais marcou, teve a 4a defesa menos vazada do campeonato, chegou a 3 finais, ganhou uma e pode levar outra? A imprensa golpista fala o que quer, mas vê o que não quer. Só digo isso: chupem!

Vitória (16º) 1X2 Flamengo (6º), Brasileirão 2017, Rodada 38.

Flamengo até morrer!

Anúncios

cornetada vitoriana 244: Respeitosamente, não dá mais

kool-1Ó, zero paciência pra tudo o que diz respeito à força da natureza, ao FLAgelo natural da pestilência naufragada, ao doutrinador maior do ludopécio tupiniquim, às cores mais importantes do futebol mundial, catequisador moral, ético e durão do balípodo pindoramense, conhecido, amado e respeitado pela alcunha de Clube de Regatas do Flamengo, a.k.a. Flamengo! Mas não quero e não vou deixar passar a oportunidade de, ao menos uma vez na vida, ser pessimista e crítico ao mesmo tempo em relação ao Mais Querido do mundo. Libertadores, que seria tarefa mole, vai ser duro de conseguir pro ano que vem, hein?

O jogo contra o Santos na Ilha hoje foi dose pra urubu. Nosso campeoníssimo Muralha não precisou de mais de 10 minutos entre ser ovacionado e execrado pela Magnética. E nem foi implicância. O gênio pediu e foi atendido. Não por ser ruim, mas já está na hora de comandar a barca marcada para zarpar da Gávea segunda-feira da semana que vem. Não há mais clima. Muralha, nos ajuda a te ajudar! Dá zero pra ele.

Ironia das ironias, ficamos entre os classificados para o principal torneio continental durante todo o campeonato. Mas podemos terminá-lo na pior posição de todas na única rodada que interessa: a última. E fora da poham toda.

Quinta é o dia do jogo mais importante da gestão EBM. Vamos lá, mas vai ser duro. Libertadores via Sul-americana, só se você nos quiser muito.

Flamengo (7º) 1X2 Santos (4º), Brasileirão 2017, Rodada 37.

Flamengo até morrer!

cornetada vitoriana 242: Raça

indexImaginei que seria mais fácil retomar as atividades deste humilde compêndio de insusitadas letras acerca da realidade Rubro-Negra, mas qual nada. De vez em quando é osso mandar uma fala nesse negócio, uma vez que é muito chato escrever quando seu estado anímico, pra usar uma expressão neófita relacionada a futebol, não permite. E, como só falo do Flamengo, na saúde e na doença, na alegria e na tristeza, na vitória, no empate e na derrota, fica mais complicado, porque os revezes têm protuberado ultimamente.

Bão, mas vamos lá. Contra o Coritiba e o Palmeiras, últimos jogos antes de hoje, dos quais não falei nada porque minha programação cerebral é bem executada, já que me fez esquecer dessa merda, nenhuma novidade. Nada que não pudesse ser esperado do Flamengo 2017. Falamos, pois, de um mixto de má escalação com falta de vontade e vergonha na cara, preguiça e comando. Pronto, tá falado.

Mas aí tem o Flamengo de hoje, contra o Corinthians, merecido campeão brasileiro, apesar dos gols de mão e quetais. Ganhamos com propriedade, justiça, galhardia. Fizemos um certo esforço pra entregar a porra toda no final do primeiro tempo, quando o Vizeu e o Rodholfo se estranharam mais que o normal. Mas não deu pros caras, que tiveram que ralar atrás da gente e ouvir uns 15 minutos de olé vindos das arquibancadas da Ilha. Fomos os únicos dos outros 19 clubes do campeonato que não perdeu para o Timão, o que é motivo de orgul… Não, o que é óbvio, oras!

Ontem mesmo falei que o Flamengo atual é time para jogo grande. Como só temos uns 6, 7 times que podem proporcionar isso, vai assim, manquitolando.

Afirmo e reafirmo de novo, novamente: Flamengo com vontade é outro patamar. O de hoje mostrou isso. Aliás, vontade até demais. Vamos!

Quinta tem Sula! Honrem o Manto!

Flamengo (6º) 3X0 Corinthians (1º e campeão antecipado), Brasileirão 2017, Rodada 36.

Flamengo até morrer!

cornetada vitoriana 241: Lugar errado, hora certa

6c7d867817b2cd0105171430f94da968--writing-funny-photosEssa era a vitória sobre o Cruzeiro que precisávamos. Não hoje exatamente, apesar de ter contado muito, mas na final da C do B. É a prova de que somos muuuuuuuito melhores que o time do Mano Caráter. O Flamengo continuou preguiçoso, indolente, sem pegada. Mas funcionou dessa vez. Nem precisamos jogar bem, só jogar pro gasto e saber segurar resultado. E foi o que rolou hoje. Foi só o que precisávamos para dobrar ao meio, sem 6 titulares, o Cruzeiro. Mas tá valendo, não se chora o leite e o mel derramados.

Por que não gostei da atuação do Mengão? Bom, pra mim, foi igual ao jogo contra o Grêmio. Fizemos 1 a 0 e entregamos a posse de bola pro adversário. Era chutão bumba-meu-boi pros bichos cairem pra cima. Só que não o fizeram. Nossa sorte é que o Cruzeiro é fraco, fraco mesmo. Longe de ser parecido com a segunda força do Uruguai do Norte. Talvez seja a primeira das Gerais, o que não é grande coisa. E uma cornetinha pro Mr. Rueda: profe, Pará errou em 3 gols no último jogo, 100% dos que tomamos, e o prêmio é continuar sendo capitão? Pará? Capitão? Como alguém que nem deveria estar no time pode ser capitão? Ah, neeeeem!

Finalizando, é definitivo: Vinícius Jr. muda time. E Cuéllar é foda! Outros 2 recados pro nosso treinador!

Flamengo (7º) 2X0 Cruzeiro (6º), Brasileirão 2017, Rodada 33.

Flamengo até morrer!

cornetada vitoriana 240: Tempos sombrios

imagem.phpNem vou perder meu tempo falando do novo dissabor proporcionado pelo Mais Querido em terras norte-uruguaias. São 23 anos sem vitória sobre a segunda força do melhor estado brasileiro ao sul de Santa Catarina e, antes disso, somente o triunfo da final do bi brasileiro em 1982 como alegria. Donde se conclui que somos mesmo fregueses e não temos que passar recibo por isso. Mas não posso deixar de fazer uma menção incrivelmente desonrosa ao Pará e ao Vaz: 3 gols nas costas do primeiro, falha ridícula em um dos gols tricolores do segundo. Não gostaria de ser Rubro-Negro em Porto Alegre.

Prefiro, no entretanto, mandar uma letra sobre aquilo que temia e que, parece, está acontecendo: os frutos da má escolha de um técnico estrangeiro para dirigir o Flamengo nas circunstâncias em que essa decisão foi tomada paracem estar sendo colhidos. Mr. Rueda pode ser ótimo treinador, não tenho dúvidas disso. Mas é muita variável envolvida para que ele desse certo em tão pouco tempo em um clube como o Fla. Além das óbvias cultura, língua e costumes, entender como funcionam as coisas na Gávea e no futebol brasileiro, os indolentes jogadores ou a cabeça de torcedores e dirigentes é tarefa hercúlea. Toma tempo e, penso, não tínhamos pra tanto. Acho que isso explica um pouco porque estamos aquém do que deveríamos em termos de conquistas e colocação no Brasileiro.

Não sei ao certo se é de todo ruim um ano em que se tem como resultados apenas 13 derrotas e maior artilharia na temporada, uma final do segundo maior torneio nacional – não conquistada nos pênaltis e sem derrota!, a semi de um sul-americano, um estadual conquistado e com possibilidade de classificação para a Libertadores 2018. É certo que esse pacote todo seria incrível para qualquer outro time, mas percebe-se que no Flamengo isso beira – ou é – fracasso total. Essa imprensa golpista.

De toda sorte, penso que isso não apaga a péssima escolha de algumas cabeças para formar o atual plantel e, principalmente, a má administração do cast flamengo. Nossos molambinhos carecem de uma bronca geral, porque ser Flamengo é ser cascudo. Negócio de achar que está tudo bem perder hoje porque sempre se pode recuperar no próximo jogo é atitude de quem tem sangue de barata, e me parece que é isto o que está rolando nas terras do Ninho. Todo jogo é como o de quarta passada. Não como o de domingo.

Isso tudo, aliado à suspensão do Guerrero, departamento médico lotado, convocação pra Selecinha e fase de alguns perebões, me fazem pensar se a Libertadores 2019 está mais próxima que a 2018.

Grêmio (4º) 3X1 Flamengo (7º), Brasileirão 2017, Rodada 32.

Flamengo até morrer!

cornetada vitoriana 238: Chance perdida

Eu-so-queria-uma-chanceMais uma chance desperdiçada de dar uma chinelada catequética na baranga. Aquilo que poderia ser o prenúncio de uma balada divertida, os embalos de sábado à noite em sua melhor versão, o que deixaria Tony Manero envergonhado, se tranformou em mais um triste exemplo de futebol passivo, bobo, preguiçoso. A cara do Mengão de meu Deus atual. Outra derrota pra Vasca por 0X0. Se liga, profe! Tá osso!

É bem verdade que perdemos uns 2 milhões de gols na contenda, dominamos a porra toda, meio sem graça é verdade, mas o adversário não merecia e nem demandava muito esforço. Mas até pra empurrar a bola pra dentro é necessário um pouco de suor, mesmo contra o Vice. Não entrou, o que me faz pensar (na vera, repensar algo que considerava correto): menino Paquetá não rola no lugar do Guerrerão. Vizeu me parece com mais ciência do que fazer na área, apesar de não fazer muito. Vou acreditar que em função do pouco ritmo de jogo. E o Everton Ribeiro podia se emendar sob pena de esquentar o banco.

Zé Ricardo está-se mostrando o puta técnico que eu pensava que era fazendo os dorminhocos vascaínos jogarem razoavelmente e estarem disputando vaga na Liberta…

Falando nisso, não custa lembrar que precisamos nos classificar pra Libertadores 2018 ainda.

Bem, quarta tem Flu e quartas da Sula. Vamos, Flamengo!

Flamengo (7º) 0X0 Vasco (8º), Brasileirão 2017, Rodada 31.

Flamengo até morrer!

cornetada vitoriana 236: Sono

É a sina flamenga: entra ano, sai ano, e perder pra times da parte de baixo da tabela, infinitamente piores, parece ser a coisa certa a ser feita. Esse ano seria diferente? Por quê? Domingo, em que pese o São Paulo ter feito um jogo até bom no primeiro tempo – por incrível que pareça!, um gol mandrakaço e o Flamengão não ter nem entrado em campo, não podemos esquecer de que o adversário é um time horroroso, que está disputando de novo a liderança da seletiva para a Série B 2018, com boas chances de sucesso desta feita, que é treinado (?) pelo Dorival Jr, cujo maior feito na vida foi ganhar uma Segundona com o Vice da Gama num desses trocentos rebaixamentos cruzmaltinos e jogou em casa, o que aumenta uns 2% as chances de vitória do caras. Agora, ajudar os bichos com uma atuação pífia na etapa inicial, uma (outra!) escalação bizarra e a mesma vontade de jogar bola que eu tenho de nadar até a África foi altamente desnecessário.

Uma coisa engraçada que tenho percebido nos comentários da imprensa golpista e enganadora do Brasil de meu Deus: as críticas ao Flamengo. Não que não as mereçamos, mas o FluminenC, por exemplo, adversário pelas quartas da Sula, não ganhou e nem vai ganhar nada esse ano (ainda temos um Carioqueta pra chamar de nosso), foi eliminado na C do B em que fomos finalistas, perdeu mais que a gente durante a temporada (aliás, pouquíssimos, senão ninguém, perderam menos que o Rubro-Negro), tá quase caindo pra sua divisão de direito, mas ruim pra ela – imprensa – é o Flamengo. Vai entender…

De resto, vamos ver o que rola. Sou mais a gente, em qualquer situação.

Acho bom nos lembrar de que temos uma Libertadores do ano que vem para se classificar ainda.

São Paulo (14º) 2X0 Flamengo (7º), Brasileirão 2017, Rodada 30.

Flamengo até morrer!

cornetada vitoriana 235: Não convenceu

Não é uma vitoriazinha mequetrefe contra um notório saco de pancadas que vai mudar a visão que tenho deste Flamengo claudicante de meu Deus. Continua sendo o mesmo time frio, xoxo, sem sal, previsível, meio besta. 3 pontos são legais, mas chuverinho contra Chapecoense não dá. Ao menos não tomamos gols, apesar de nossa média de marcados ter caído pela metade.

Everton Ribeiro, meu filho, não é assim que se bate pênalti. Rueda, meu professor, Gabriel, não!

Chapecoense (16º) 0X1 Flamengo (7º), Brasileirão 2017, Rodada 28.

Flamengo até morrer!

cornetada vitoriana 234: Ah, Para(á)!

depositphotos_41099627-stock-photo-para-state-on-map-ofRelendo posts antigos, 2011, 12 etc, fico chocado com o quanto o Flamengo é constante e estável. Sim, de uma maneira muito ruim. É sempre a mesma ladainha, o time não engrena, perde pontos para times pequenos, ou mal classificados, ou freguezaços, ou, como ontem, os 3. Explicações? Vou surfar na onda impoluta do notório saber futebolístico – em outras palavras, me meter a falar sobre o que todo mundo acha que conhece – e mandar meu pitaco sobre o ocorrido ontem, contra o FluminenC. Desde a escalação, acho que o profe mandou muito mal. Duro engolir um lateral bife ideal (de médio pra mal passado, ahah) como o Pará, que fez um golaço contra digno de prêmio Puskas, jogando improvisado tendo dois especialistas no banco. Não entendi. Como também procuro entender porque entrar com Massaraújo e Rômulo, tendo Cuellar e Airão no banco. Sem noção.

O que me leva a acreditar em algumas teorias. Será que o Mr. Rueda age como nossos representantes, que impõem dificuldades para vender facilidades? É, porque, como previsto, o time jogou à altura da bosta de escalação que se apresentou. E olha que o adversário é ruim pra cacete! Mas ele mesmo resolveu com as substituições. Só pra você ter uma ideia, o Paquetá, bom jogador, mudou de posição em TODAS as 3 substituições.

Outra tese, e que me parece ser a definitiva, porque o treinador não me parece tão ruim quanto seus resultados: o de que já estamos em pré-temporada, ele está estudando o elenco e já trabalhando para 2018. Mas há uma vaga para a Libertadores que precisa ser conquistada ainda, e não é de se espantar se não conseguirmos umazinha sequer…

O fato é que está foda acompanhar jogos do Flamengo atualmente. E não há nada convincente em termos de evolução de trabalho quando, após 10 dias de treinamento, a solução para bater o Fluminense – o Fluminense! – é chuveirinho na área! Dá não! O consolo é que não estamos muito aquém do nível do ludopécio pindorâmico.

Flamengo (7º) 1X1 Fluminense (16º), Brasileirão 2017, Rodada 27.

Flamengo até morrer!

cornetada vitoriana 233: Aracnofobia

aranha

Medo!

A Ponte Preta tem um goleiro, até bonzinho, chamado Aranha. Perdemos vergonhosamente hoje pra ela, não por ser a Ponte, em que pese ser um dos piores times que já vi na vida, mas porque o goleiro em questão não fez uma única defesa. Só pode ser medo de aranha, pelamor!

E olha que temos Diego Alves e Ribas, Everton Ribeiro, Arão. Mas temos também Gabriel, Vizeu, Renê, Pará. Não dá. Agora, são uns 2 meses quase e uns 12 jogos já com o técnico novo. Sei não, como digo, não entendo do riscado. Mas não está resolvendo. Quero estar errado.

Nada a ver com a perda da Copa do Brasil, mas sinto em dizer que o Flamengo atual é muito, muito fraco. Sua sorte é que compete com times que conseguem ser mais fracos ainda, o que explica continuarmos a ter uma das melhores campanhas do returno…

Ponte Preta (15º) 1X0 Flamengo (7º), Brasileirão 2017, Rodada 26.

Flamengo até morrer!