Category Archives: Uncategorized

Extra: Ronaldo viúvo

Travesti RonaldoMorreu o traveco amante do Ronaldo. Parece que haverá um minuto de silêncio no jogo entre Grêmio e Corinthians em homenagem à viuvez do craque sem noção. Bela homenagem dos gaúchos aos irmãos cariocas.

Flamengo até morrer!

Anúncios

Sem assunto: papos possíveis

Ronaldo: Eu quero jogar no Flamengo.
Nike: Mas não vai.
Ronaldo: Mas é o meu time do coração.
Nike: Mas nós pisamos na bola e estamos saindo de lá.
Ronaldo: Pô, eu treinei lá de graça durante quase um ano.
Nike: É, mas fomos nós que pagamos seu salário neste tempo.
Ronaldo: Mas é o maior clube do Brasil.
Nike: Concordamos. Mas você vai jogar no segundo maior clube.
Ronaldo: São Paulo?
Nike: Não, Corinthians.
Ronaldo: Ah! Por quê?
Nike: Porque nós também patrocinamos eles e podemos fazer o que quisermos lá.
Ronaldo: Tendi.
Nike: Vamos fazer o seguinte: se o Flamengo for pra Libertadores, você vai pra lá e nós pagamos seu salário. Se não, você assina com o Corinthians, que tal?

Flamengo até morrer!

futebol e economia

cofrinhoEste texto é atribuído ao publicitário Mentor Muniz Neto, diretor de criação e sócio da Bullet, uma das maiores agências de propaganda do Brasil, sobre a crise mundial.

“Vou fazer um slideshow para você. Está preparado? É comum, você já viu essas imagens antes. Quem sabe até já se acostumou com elas. Começa com aquelas crianças famintas da África. Aquelas com os ossos visíveis por baixo da pele. Aquelas com moscas nos olhos. Os slides se sucedem. Êxodos de populações inteiras. Gente faminta. Gente pobre. Gente sem futuro. Durante décadas, vimos essas imagens. No Discovery Channel, na National Geographic, nos concursos de foto. Algumas viraram até objetos de arte, em livros de fotógrafos renomados. São imagens de miséria que comovem. São imagens que criam plataformas de governo. Criam ONGs. Criam entidades. Criam movimentos sociais. A miséria pelo mundo, seja em Uganda ou no Ceará, na Índia ou em Bogotá sensibiliza. Ano após ano, discutiu-se o que fazer. Anos de pressão para sensibilizar uma infinidade de líderes que se sucederam nas nações mais poderosas do planeta. Dizem que 40 bilhões de dólares seriam necessários para resolver o problema da fome no mundo. Resolver, capicce? Extinguir. Não haveria mais nenhum menininho terrivelmente magro e sem futuro, em nenhum canto do planeta. Não sei como calcularam este número. Mas digamos que esteja subestimado. Digamos que seja o dobro. Ou o triplo. Com 120 bilhões o mundo seria um lugar mais justo. Não houve passeata, discurso político ou filosófico ou foto que sensibilizasse. Não houve documentário, ONG, lobby ou pressão que resolvesse. Mas em uma semana, os mesmos líderes, as mesmas potências, tiraram da cartola 2.2 trilhões de dólares (700 bi nos EUA, 1.5 tri na Europa) para salvar da fome quem já estava de barriga cheia. Bancos e investidores. Como uma pessoa comentou, é uma pena que esse texto só esteja em blogs e não na mídia de massa, essa mesma que sabe muito bem dar tapa e afagar”.

Pois é, o que se diz é que um shek ofereceu 100 milhões de libras em troca do Kaká. Pelos cálculos acima, é cerca de 0,5% do necessário para matar a fome do mundo. Isso tudo por um jogador de futebol. E nós não conseguimos contratar nem o Adriano…

Flamengo até morrer!

vasco é rebaixado em todo canto

vasco-indiaTem um Vasco na primeira divisão da Índia. Esse é o seu escudo. E vai ser rebaixado também…

http://br.soccerway.com/national/india/first

Sem título

brasaocrf… porque é a melhor maneira de se começar a falar sobre nada. Té mais!

Hello, good looking!

E seja bem-vindo ao meu primeiro blog…