Tag Archives: Fluminense

cornetada vitoriana 239: Sempre Flamengo!

index

Sem mais!

Flamengo 3X3 Fluminense, Copa Sulamericana 2017, Quartas-de-final – volta.

Flamengo até morrer!

Anúncios

cornetada vitoriana 237: Esse é o caminho

Dua-to-See-Prophet-Muhammad-in-DreamEntão, vamos Flamengo!

Comecemos falando do jogo. Leal o rapazinho, reforço do Flamengo, mas jogador do Flu, menino Marcos Júnior. Ajudou legal. Quebrou nosso capita, tomou amarelo e desapareceu no jogo, até a bola na trave pouco antes de sua saída para o anonimato. Maneiro. Podia chegar menos e salvar a perna do Réver.

Falando em  reforços, o FluminenC jogou com dois: a não inscrição do Gum e a não escalação do Henrique… E conseguiram perder pro Flamengão. Ahah!

Por que tudo é mais fácil quando o time é bem escalado?

Quanto ao jogo, o Flor deu seu primeiro chute a gol com o Scarpa – apagadaço! – aos 26 minutos de jogo. E a primeira vez que o goleiro do Flamengo tocou na bola com a mão foi aos 41. Diz muito, né? Sem falar que, como não teve pênalti, o menino Dourado não viu nem tocou na pelota na primeira etapa inteira, salvo no chute que possibilitou o citado toque do Diego Alves com a mão.

Falando de Flamengo, acho que foi a primeira vez no ano que jogamos com a vontade que a Magnética espera, confia, torce. O Cuéllar acabou com a raça fluminensista! Jogou por demais! Acho que a gana do profe no banco contagiou o time, for the very first time! O bicho estava até descomposto, descabelado, amarrotado…

Pra terminar, o futebol brasileiro é assim mesmo: todo mundo acha que pode ganhar de todo mundo, até um que joga a eliminatória da Série A, com chances grandes de conquistá-la, caso do Flor, contra um dos melhores plantéis do país. Às vezes dá, na maioria delas, não. Por isso, como hoje, um time joga melhor um tempo. E o outro, o outro tempo.

Ah, são 8 jogos no ano, nenhuma vitória tricolete.

Mas a porra toda está em aberto. Não tem nada fácil.

Fluminense 0X1 Flamengo, Copa Sulamericana 2017, Quartas-de-final – ida.

Flamengo até morrer!

cornetada vitoriana 234: Ah, Para(á)!

depositphotos_41099627-stock-photo-para-state-on-map-ofRelendo posts antigos, 2011, 12 etc, fico chocado com o quanto o Flamengo é constante e estável. Sim, de uma maneira muito ruim. É sempre a mesma ladainha, o time não engrena, perde pontos para times pequenos, ou mal classificados, ou freguezaços, ou, como ontem, os 3. Explicações? Vou surfar na onda impoluta do notório saber futebolístico – em outras palavras, me meter a falar sobre o que todo mundo acha que conhece – e mandar meu pitaco sobre o ocorrido ontem, contra o FluminenC. Desde a escalação, acho que o profe mandou muito mal. Duro engolir um lateral bife ideal (de médio pra mal passado, ahah) como o Pará, que fez um golaço contra digno de prêmio Puskas, jogando improvisado tendo dois especialistas no banco. Não entendi. Como também procuro entender porque entrar com Massaraújo e Rômulo, tendo Cuellar e Airão no banco. Sem noção.

O que me leva a acreditar em algumas teorias. Será que o Mr. Rueda age como nossos representantes, que impõem dificuldades para vender facilidades? É, porque, como previsto, o time jogou à altura da bosta de escalação que se apresentou. E olha que o adversário é ruim pra cacete! Mas ele mesmo resolveu com as substituições. Só pra você ter uma ideia, o Paquetá, bom jogador, mudou de posição em TODAS as 3 substituições.

Outra tese, e que me parece ser a definitiva, porque o treinador não me parece tão ruim quanto seus resultados: o de que já estamos em pré-temporada, ele está estudando o elenco e já trabalhando para 2018. Mas há uma vaga para a Libertadores que precisa ser conquistada ainda, e não é de se espantar se não conseguirmos umazinha sequer…

O fato é que está foda acompanhar jogos do Flamengo atualmente. E não há nada convincente em termos de evolução de trabalho quando, após 10 dias de treinamento, a solução para bater o Fluminense – o Fluminense! – é chuveirinho na área! Dá não! O consolo é que não estamos muito aquém do nível do ludopécio pindorâmico.

Flamengo (7º) 1X1 Fluminense (16º), Brasileirão 2017, Rodada 27.

Flamengo até morrer!

cornetada vitoriana 205: Empate com sabor de empate!

donA reles parte da sociedade que se mete a escrever pros outros lerem, eu entre eles, que o faço pra meus quatro queridíssimos leitores, eu também no meio, sabe que falar sobre o que não se quer em um dia que se quer ainda menos, como hoje, é osso. Mas é um de meus valores fazer aquilo que me prontifiquei a fazer. Portanto, mando a letra, ainda que curta, e sob o efeito do sentimento pouco nobre da raiva por não ter atropelado os bolhas do FluminenC na tarde de hoje.

Bom, já falei do resultado – não vitória – e do quando – hoje à tarde. Vamos pro como… Sofrível é a palavra mais publicável. Professor Zé Ricardiola, catedrático como poucos, gênio incompreendido, que paga os percalços das poucas idade e casca, inventou o termo “posse de bola estéril”. Então, o Flamengo de hoje fez assim: toca a bola, a mantém, mas entrega e tem que correr atrás. Já falei aqui que o futebol flamengo da atualidade é isso: bolas entram, não entram, tomamos gols, não tomamos, e o jogo termina em vitória nossa, empate ou derrota. Parece óbvio, mas é isso. E nem vou tentar explicar, porque só iria repetir as mesmas palavras. Mas vou dar pistas: faltam domínio de jogo, sorte (que acompanha, sim, os vencedores), competência, atenção. E bolas que não entram, entram; jogadas incríveis dão em nada; jogadas bizarras do adversário viram gols.

Começamos a rodada como a segunda melhor defesa do campeonato. Nem me dei ao trabalho de saber como terminamos, mas não deve estar muito pior. Agora, tomar 2 gois do sub-20 do time da Terceira Divisão é foda. Inventamos os triunfos dos caras. Donde se conclui que nossas defesas, as brasileiras, são sete-a-um-nianas. Rá!

Outra coisa, negócio de com Massaraújo, sem Massaraújo. Tomamos um traulitada em lance em que sua ausência foi sentida. Mas… Ah, não tem defesa… Rá, rá!

Por fim, os entendidos entre aspas massacram nosso ataque. Com razão, a depender do jogo de hoje. E fazem o mesmo com nosso DT. Mas, na boa, Zé Ricardo não entra em campo pra criar mil chances de gol e fazer só 2. Criando, é bom que se diga.

Se a Chape perdeu de 2 em casa hoje, imagina o que não faremos com eles na simpática Ilha do Urubu na quinta! 1 a 0 pra gente, garantido! Ahah!

Fluminense 2X2 Flamengo, Brasileirão 2017, Round 8. 10ª colocação.

Flamengo até morrer!

Brasileirão 2014: Fluminense X Flamengo – 11/5/14

Fla X FluminenseJogo difícil esse contra o Flor hoje. Não que o FluminenC meta medo nas hostes Rubro-Negras, longe disso. Mas estamos falando num clássico interdivisional, e da vergonha que isso nos fará passar se terminar em um revés flamengo. De fato, essa seria marcada como a rodada em que ganharíamos 3 pontos da Portuguesa, se essa não tivesse sido lançada na lama impura da Segundona na mão grande dos cartolas desportistas. Ganhar é obrigação, ó meu Mengão. Afinal, jogaremos contra o time da Segunda Divisão.

Flamengo até morrer!

Cornetada Vitoriana nº 199: Sobre Flas e Flores

No jogo da elegância contra a vergonha, deu a vergonha!

No jogo da elegância contra a vergonha, deu a vergonha!

Ih, rapá, não é que tomamos uma traulitada sinistra do Flor ontem? Geral sabe que já não sou muito chegado a posts pós jogo. Em derrota, então, pelamodeDeus! Mas é como comentei com minha linda namorada, minha companheira de dissabor na noite do sabadão: nem me importo muito quando o Mengão sofre um revés, coisas que acontecem bissextamente, ainda mais quando os adversários são a rafameia de Laranjópolis, desde que jogue com fé. Entenda-se fé como a sagrada mescla do mantra Raça, Amor e Paixão. Bem fez ela em manter-se atualizada durante o jogo nas redes sociais. Jogamos mal bagarai, e não tem justificativa que encubra isso, nem recibo a passar.

Mas o deus Baco deu o ar de sua graça por essas paragens, bateu o espírito de Luís de Camões nessa pobre alma perdida, literal e metaforicamente, e os dedinhos se puseram frenéticos na teclação dessa carroça tecnológica que até que manda bem. A maçãzinha é foda! Além disso, poucas vezes tive tanta coisa pra dizer sobre uma partida de futebol, já que os pessoal tricolor é pródigo em nos encher de inspiração e assunto para comentar.

Bem, sendo bastante breve na cornetagem do jogo, duas palavras pra resumir nossa apresentação diante dos bilhardários que foram ao Maraca, nossa casa, ontem: lixo. Nem tanto em relação ao segundo tempo, que foi até bacana. Mas nenhum jogo, e quero, juro que quero, queimar minhas digitais no mármore carrara do inferno, que nenhuma partida do ludopécio mundial pode ser boa com o meu amigo Erazo Carlos escalado. Meu Pai, não lembro nem do Piá, do Jr. Baiano ou do Gustavo Geladeira errarem tanto em um só jogo! O cara foi o melhor jogador do Fluminense com a camisa do Flamengo em campo ontem. E olha que já vi nego fazer besteira na nossa zaga!

Como disse, poucas vezes tive um arsenal tão grande de itens a comentar quanto ontem. Outro deles, e, talvez, o mais digno de nota, é a felicidade que contagia os gatos pingados florminenses quando, vez ou outra, triunfam sobre a gente. Parece que os nego ganharam um campeonato mundial, o que eu imaginava que fosse privilégio dos viceínos. Deve ser pela dificuldade de realização de clássicos interdivisionais, né? Ou porque os caras temem, cheios de razão, que esse pode ter sido o único Fla X Flor de 2014. Sei lá, vai saber. Acho que ser vítima de bullying motiva mesmo a cambada esquisitona. O fato é que temo por minha liberdade, uma vez venho cometendo essa infração reiteradas vezes nas últimas semanas. E, ao que parece, isso é delito agora… Deus castiga e os meganhas prendem!

No entretanto, nada esconde a vergonha de sair na rua hoje, depois de uma tunda como a sofrida ontem. Vai lá, perder faz parte da parada, em que pese não sabermos o que é isso há mais de dois meses. Mas, pra um time da Segundona, com gol de um cara que pesa mais de meio quilo por centímetro de altura (acredite, isso é obesidade mórbida para um atleta, a menos que ele seja lutador peso pesado!) e que rolou pra cima da gente, e às vésperas da estreia na Liberta, é muito vexa pra pouco índio! Deus é mais!

Por ora, é isso. Achei que tinha muito o que falar, mas parece que superestimei os parcos poderes do FluminenC e sua torcida maluca sobre o Mais Querido do Mundo e a Magnética fodona. Mas continua comovente a alegria dos caras com essa vitória. Manifestações ainda estão chegando nas mídias, mesmo dado o adiantado, e garanto que é adiantado, sim, da hora.

Nunca pensei em falar de um jogo em que o Gum não errasse nada. Queima, língua!

Os caras ganharam em campo. Legal isso. Legal, apesar de não combinar muito com o clube-personagem em pauta. Menos para o departamento jurídico de Laranjalândia, que vai ficar sem pagamento esses dias por falta de tapetão pra entrar.

Chega o tempo em que superioridade se resume a reconhecer a derrota para os menores históricos e mais fracos contumazes. A supremacia Rubro-Negra é feita disso.

Flamengo até morrer!

Scout 2014: jogo 7

Flamengo 0X3 Fluminense
Rio de Janeiro, 8/2/14
Cariocão 2014 – Taça Guanabara – 7ª rodada
Gols:
No ano: 5V, 1E, 1D; 16 pontos; 76,1%; 16 gols pró, 9 gols contra
Alecsandro – 4
Hernane – 4
Gabriel – 2
Welinton – 2
Elano – 1
Léo – 1
Negueba – 1
Samir – 1

Cariocão 2014: Flamengo X Fluminense – 8/2/14

Fla X FluminenseNa tranquilidade, o Flamengão papador de barangas locais vai pra cima de mais uma hoje. Dessa vez, pega um dos maiores dos menores. Hoje é contra o Fluminense, pessoal esquisitão e de camisa feiosa que, por coisas que a gente não entende, insiste em se manter na mesma divisão que a gente. Vítimas de bullying, os caras devem estar mordidos, descontrolados, o que pode ser ruim pra gente. Mas vamos de 3 a 2 pro Flamengo.

Flamengo até morrer!

Scout 2013: jogo 59

Flamengo 1X0 Fluminense
3/11/13
Brasileirão 2013 – 32ª rodada
Gol: Gum (contra), 44′, 2T.
No ano: 30V, 15E, 14D; 105 pontos; 59,3%; 86 gols pró, 59 gols contra
Hernane – 31
Elias – 8
Renato Abreu – 7
Marcelo Moreno – 4
Nixon – 4
Paulinho – 4
André Santos – 3
Cleber Santana – 3
Gabriel – 3
Léo Moura – 3
Rafinha – 3
Chicão – 2
João Paulo – 2
Wallace – 2
Cáceres – 1
Carlos Eduardo – 1
Gum (Fluminense) – 1
Ibson – 1
Luiz Antônio – 1
Roberto Dias (Campinense) – 1
Rodolfo – 1

Brasileirão 2013: Flamengo X Fluminense – 3/11/13

Fla X FluminenseAgora é Mengão! 2 a 1.

Flamengo até morrer!