Arquivos de tags: São Paulo

cornetada vitoriana 273: Segue seguindo

images

A pausa da Copa piorou o Flamengo?

Pois é, quem diria, perdemos um jogo, feito que pouco aconteceu esse ano. No Maracanã, então, tem coisa de seis meses. Obviamente, não há terra arrasada, mas é preocupante voltarmos a perder para times médios que jogam como pequenos: a maioria deles nesse Brasileiro é assim. Esse espaço não foi feito para gabações alienígenas, mas o São Paulo executou melhor sua proposta de retranca/dispensa da posse de bola/contra-ataque/amarração de jogo/cera/antijogo e levou essa. Parabéns aos caras.

O Flamengão doutrinador adestrador pontífice do ludopécio nacional líder de todo jeito mostrou alguma coisa boa ontem, várias ruins. Falemos sobre o Guerrero, por exemplo. Preso na marcação eficiente da couraça adversária, mostrou pouca mobilidade, o que deve ser atribuído à falta de ritmo. O tal Uribe melhorou seu desempenho, no entato. E mostrou que sabe ao menos seu lugar. Só precisa praticar o que treina, já que as notícias davam conta de que o cara mandou bem nas finalizações no Ninho.

O coitado do Rômulo mostrou que, realmente, não vai se criar no Flamengo. Não soube dar a proteção que precisávamos à frente da área e contribuiu pouco para um sucesso maior ontem. Sua saída aos 20 minutos do segundo tempo ajudou, e muito, na melhora do time. Podia ser cortado.

Paquetá, monstro, jogou pro gasto, mas merecia melhor sorte e posicionamento. Diego errou muito na segunda parte. Everton Ribeiro idem. Diego Alves: zero defesa, que me lembre, em que pese achar que poderia ter caído na bola do gol. Dos demais nem falo, porque não há mesmo o que falar. Por fim, um dado maneiro que pode querer dizer alguma coisa: foram 2 passes errados em 67% de posse de bola no primeiro tempo, segundo a imprensa golpista. Não é nada, não é nada, não é nada mesmo…

A impressão que me deu ontem é que se o Éverton ainda estivesse do lado certo da Dutra ganharíamos o jogo.

Flamengo 0X1 São Paulo, Brasileirão 2018, Rodada 13.

Flamengo até morrer!

Anúncios

cornetada vitoriana 236: Sono

É a sina flamenga: entra ano, sai ano, e perder pra times da parte de baixo da tabela, infinitamente piores, parece ser a coisa certa a ser feita. Esse ano seria diferente? Por quê? Domingo, em que pese o São Paulo ter feito um jogo até bom no primeiro tempo – por incrível que pareça!, um gol mandrakaço e o Flamengão não ter nem entrado em campo, não podemos esquecer de que o adversário é um time horroroso, que está disputando de novo a liderança da seletiva para a Série B 2018, com boas chances de sucesso desta feita, que é treinado (?) pelo Dorival Jr, cujo maior feito na vida foi ganhar uma Segundona com o Vice da Gama num desses trocentos rebaixamentos cruzmaltinos e jogou em casa, o que aumenta uns 2% as chances de vitória do caras. Agora, ajudar os bichos com uma atuação pífia na etapa inicial, uma (outra!) escalação bizarra e a mesma vontade de jogar bola que eu tenho de nadar até a África foi altamente desnecessário.

Uma coisa engraçada que tenho percebido nos comentários da imprensa golpista e enganadora do Brasil de meu Deus: as críticas ao Flamengo. Não que não as mereçamos, mas o FluminenC, por exemplo, adversário pelas quartas da Sula, não ganhou e nem vai ganhar nada esse ano (ainda temos um Carioqueta pra chamar de nosso), foi eliminado na C do B em que fomos finalistas, perdeu mais que a gente durante a temporada (aliás, pouquíssimos, senão ninguém, perderam menos que o Rubro-Negro), tá quase caindo pra sua divisão de direito, mas ruim pra ela – imprensa – é o Flamengo. Vai entender…

De resto, vamos ver o que rola. Sou mais a gente, em qualquer situação.

Acho bom nos lembrar de que temos uma Libertadores do ano que vem para se classificar ainda.

São Paulo (14º) 2X0 Flamengo (7º), Brasileirão 2017, Rodada 30.

Flamengo até morrer!

cornetada vitoriana 209: Fácil!

gols_flamengo_x_sao_paulo_diego_guerreroProtocolar e doutrinador o atropelamento que o Mengão Fuderosão Matador Pegador da Porra Toda impôs ao pobre São Paulo hoje.

De resto, jogamos pro gasto, mesmas qualidades, mesmos defeitos. Mas suficiente pra meter o SoBerano na lama indigesta inglória da zona do inferno.

O scout do professor é outra coisa incrível: 45 vitórias, 11 derrotas, 80 jogos. Dá pra pensar…

Flamengo 2X0, Brasileirão 2017, Rodada 11. 3ª colocação.

Flamengo até morrer!

Scout 2014: jogo 30

Flamengo 2X0 São Paulo
Rio de Janeiro, 18/5/14
Brasileirão 2014 – 5a rodada
Gols:
No ano: 17V, 6E, 7D; 58 pontos; 64,4%; 57 gols pró, 36 gols contra
Alecsandro – 14
Hernane – 6
Everton – 5
Paulinho – 5
Gabriel – 4
Elano – 3
Lucas Mugni – 3
Nixon – 3
Léo – 2
Márcio Araújo – 2
Negueba – 2
Welinton – 2
André Santos – 1
Cáceres – 1
Luiz Antônio – 1
João Paulo – 1
Samir – 1
João Felipe (Nova Iguaçu) – 1
Léozão (Madureira) – 1

Brasileirão 2014: Flamengo X São Paulo – 18/5/14

Fla X São PauloContra o SPFC, no Maraca, em tarde de estreia de técnico e ataque novos. Sei não. Vamos na fé, já que isso quem é Flamengo tem de sobra. Vamos, Mengão!

Flamengo até morrer!

Scout 2013: jogo 62

São Paulo 2X0 Flamengo
Itu, 13/11/13
Brasileirão 2013 – 34ª rodada
Gol:
No ano: 31V, 16E, 15D; 109 pontos; 58,6%; 89 gols pró, 63 gols contra
Hernane – 33
Elias – 9
Renato Abreu – 7
Marcelo Moreno – 4
Nixon – 4
Paulinho – 4
André Santos – 3
Cleber Santana – 3
Gabriel – 3
Léo Moura – 3
Rafinha – 3
Chicão – 2
João Paulo – 2
Wallace – 2
Cáceres – 1
Carlos Eduardo – 1
Gum (Fluminense) – 1
Ibson – 1
Luiz Antônio – 1
Roberto Dias (Campinense) – 1
Rodolfo – 1

Brasileirão 2013: São Paulo X Flamengo – 13/11/13

Fla X São PauloSou mais o Flamengo 2 a 1.

Flamengo até morrer!

Scout 2013: jogo 37

Flamengo 0X0 São Paulo
18/8/13
Brasileirão 2013 – 15ª rodada
Gols:
No ano: 20V, 10E, 7D; 70 pontos; 63,0%; 57 gols pró, 35 gols contra
Hernane – 18
Renato Abreu – 7
Elias – 6
Marcelo Moreno – 4
Nixon – 4
Cleber Santana – 3
Gabriel – 3
Rafinha – 3
João Paulo – 2
Paulinho – 2
Cáceres – 1
Chicão – 1
Ibson – 1
Roberto Dias (Campinense) – 1
Rodolfo – 1

Brasileirão 2013: Flamengo X São Paulo – 18/8/13

Fla X São PauloFlamengo X São Paulo costuma ser marcado por bons jogos, com os dois times pra frente, buscando o gol. Pela draga que os caras estão passando, torna-se ainda mais dramático, já que não nos damos bem contra times fracos. Vide Goiás, Náuticos e Bahias da vida… Ingressos na mão, vamos ver essa bagaça. 1 a 0 neles foi o placar que marcou nossa arrancada rumo ao Hexa em 2009. E é minha aposta. Flamengo 1 a 0.

Flamengo até morrer!

Cornetada Vitoriana nº 183: Nunca cairá, jamais cairá!

Finalmente, o Xerife fez jus ao apelido!

Chega até a ser engraçada a falação dos buchas arcoizistas ao tentar cornetar, sem muita convicção, é bem verdade, a proximidade Rubro-Negra da degola de que eles são pródigos, useiros e vezeiros em frequentar. Os pobres, nessa ânsia de ver o Flamengo nivelado por baixo com suas agremiações bem menores, esquecem a maior máxima do ludopécio tupiniquim: o Flamengo é incaível. Grande demais pra passear por divisões subalternas ou pelo lodaçal que forma qualquer coisa que não seja a primeira divisão. Realmente, não é por falta de vontade, já que temos mulambos sobrando no campo da mediocridade e do merecimento de envergar o verdadeiro Manto Sagrado. Mas o Flamengo é o que se espera dele, vontade, raça e correria quando vontade, raça e correria são o que se espera dele, no mínimo.

Ontem, contra o (rá!) bicho-papão Sumpaulo, a parada ficou sinistra. Não pelo adversário em si, que não mete medo em ninguém e pratica um mínimo futebol pra ir à Liberta, já que o adversário maior é o Vice. Então, fica fácil. Mas muito mais pelas limitações do próprio Flamengo. Ganhar dos caras me parecia difícil, mas muito possível. Duro foi não deixar de pensar que, a cada ataque tricolor, a casa poderia cair pra nós, pela fase do time, por seu ano ingrato e pela fragilidade do nosso sistema defensivo. E não é que foi esse quem justamente surpreendeu nessa tarde de domingo! O xerifão González, além do gol, jogou o fino, no desarme, na antecipação e até na cobertura. Finalmente, fez jus ao apelido. E o outro zagueiro, Renato Santos, fez uma partida consistente. Ressalva defensiva deve ser feita, no entanto, à frente da zaga, muito buraco de vez em quando. E à origem das jogadas laterais, principalmente pelo lado esquerdo.

Por fim, Felipe: pega muito, salva a pátria flamenga direto. Goleiraço!

Bom, é isso. Ajudamos o Vice ontem, vamos ajudar o Flor semana que vem. Mas, sobretudo, vamos nos ajudar.

Flamengo até morrer!