Tag Archives: Sport

Cornetada Vitoriana 202: Quarta!

indexQuarta derrota no ano, é bom que se diga, a primeira jogando pior que o adversário. Realmente, não temos dado nenhum show, mas temo que a fase não seja mesmo alvissareira. É bem verdade que o tal Ishpó Recife é ruim de doer, ruim com gosto de gás, mas é o jogo da vida dos pobres o confronto contra o Flamengo, jogo que eles querem fazer desde 1987. Os infelizes jogam contra a gente por comida. E, quando fazem, crescem que é uma beleza. Ah, só pra lembrar, foi a 3ª derrota em Brasileiros desde a primeira do returno de 2016. Contra eles mesmo inclusive. Não sei, não parece péssimo.

Bom, o fato é que manter a bola por 80% do tempo e errar feio as 5 vezes que chega por jogo não dá. Outra: por que jogar sempre igual? Digo, não basta ser o predador master do ludopécio pindorâmico, tem que ficar lembrando isso a toda hora? Esses times menores sabem o que é Flamengo e de nosso DNA superior. Mas podemos mostrar isso esperando os bichos, jogando na boa. Ah, saco!

Bem, já falei isso (não aqui!), mas repito: esse time joga por uma circunstância. Se conseguir o gol e não tomar, ganhamos. Se tomamos, geralmente é em função de nossos próprios erros, como hoje. Jogar bola, mesmo, tem tempo…

Sport 2X0 Flamengo, Brasileirão 2017, Round 5.

Flamengo até morrer!

Anúncios

Cornetada Vitoriana nº 181: Empate safado contra o 171 pernambuquinho

É alí, mulambada, um pouquinho abaixo!

Meus caros, tem dia que de noite é assim. Não adianta tomar boas cervejas, estar com amigos e boas companhias, se colocar estrategicamente à frente da TV e afirmar que não perde jogo do Mengão por nada no mundo. É com muita vergonha que digo que estou morrendo de vergonha do empatezinho muquirina que o Flamengo cedeu aos genéricos pebas da Venérea brasileira. Que lixo! Difícil imaginar alguém querer galgar degraus mais altos quando não consegue estraçalhar, trucidar, aniquilar um timezinho fraco como esse Sport Recife. Mais conhecido no meio esportivo como o time que quer, na mão grande, na safadeza, um campenonato que não lhe pertence, os caras conseguiram a proeza de tirar 2 pontos de um Flamengo que já entra contra eles ganhando. Pô, quatro pontos perdidos pra dois times pequenos na mesma semana é pra ligar o sinal vermelho na Gávea. Só resta o consolo de que ano que vem não pagaremos o mico de não golear esses buxas, já que não haverá o confronto em questão. Eles vão voltar pra divisão da qual foram campeões em 1987.

Flamengo até morrer!

Scout 2012: jogo 44

Flamengo 1X1 Sport
30/8/12
Brasileirão 2012
Gol: Ibson, 13′, 1T.
No ano: 21V, 11E, 12D; 56%; 65 gols pró, 46 gols contra
Vagner Love – 20
Ronaldinho Gaúcho – 7
Deivid – 6
Renato Abreu – 5
Kleberson – 4
Léo Moura – 4
Luiz Antônio – 4
Bottinelli – 3
Adryan – 2
Hernane – 2
Jael – 2
Airton – 1
David Braz – 1
Camacho – 1
Ibson – 1
Negueba – 1
Ramon – 1
Thiago Medeiros (Madureira) – 1
Whelinton – 1

Brasileirão 2012: Flamengo X Sport – 30/8/12

O que vem a ser Sport, senão uma palavra em outra língua, o campeão brasileiro da segunda divisão em 1987 ou um time que está perdido entre os grandes? Três pontos garantidos para o Mengão desde o início do campeonato. Não precisa nem jogar. Mas, já que tem, 3 a 0, com direito a 2 de Love e artilharia isolada.

Flamengo até morrer!

Cornetada Vitoriana nº 171: Impaciente mode on

A paciência com o cara chegou ao limite.

Sábado, dia de sol, com friozinho bom na capital de todos os brasileiros, perfeito para ficar ansioso, na espera pela estreia do Mengão lá na Conchichina. Almocinho bacana, Eisenbahn no ponto, trato na moto, papo agradável, mas a cabeça ia sozinha lá pra Ilha do Retiro, em Recife, palco insuficiente para um jogo do Flamengo, mas mais que perfeito pro genérico xexelento que nos receberia. A bem da verdade, o que penso sobre as ambições do Flamengo neste campeonato não justificam a ansiedade provocada pela seca de 28 dias sem me descabelar por um jogo do Mais Querido. Mas sou torcedor e, mesmo não acreditando na piada sem graça que nossos dirigentes estão fazendo ao manchar a história do maior clube do Brasil com uma administração tosca, tudo o que posso fazer é torcer.

E eis que chega a hora do embate. Pela primeira vez na minha vida, acho, confiando no Flamengo como confio nos três patetas cariocas. Ou seja, nem um pouquinho. Por motivos diversos, um deles já citado acima. O outro: as poucas condições de trabalho para o nosso treinador treinar o time. Não que caia de amores pelo papai, mas o cara não tem o mesmo nível de exigência do profexor, e isso dificulta muito as coisas. E mais um: a total falta de comprometimento de algumas peças do elenco, a começar pela estrela da companhia, o infeliz Ronaldinho, e pela falta de talento de outros tantos. Falando no cara, não dá mais, cansou, já deu. O cara atrapalha o time, não rende, não se envolve, se esconde do jogo e não produz muito, além de ser responsável sozinho por cerca de 20% da folha de pagamento. Tá na hora de acabar com a graça desse sujeito.

Bem, confesso que, mesmo desesperançoso, a camisa que joga sozinha poderia brilhar mais uma vez, até porque o adversário genérico resignado não assusta ninguém. Não foi o caso. Quando o melhor em campo é o nosso goleiro, nada pode ser considerado bom. Fazer um pontinho contra esses buxas, que devem voltar pro pântano lamacento das divisões putrefatas do futebol nacional ainda este ano, significa que dois foram perdidos. Menos mal que foi fora de casa. Mas o horizonte traçado para o Flamengo nesse Brasileirão, a depender do que vimos no jogo de estreia, me parece mais torto que tira-teima de vascaíno. Vai ser dose!

Flamengo até morrer!

Scout 2012: jogo 26

Sport 1X1 Flamengo
19/5/12
Brasileirão 2012
Gols: Vagner Love, 28′, 2T
No ano: 14V, 6E, 6D; 61,5%; 44 gols pró, 24 gols contra
Vagner Love – 12
Deivid – 6
Ronaldinho Gaúcho – 6
Kleberson – 4
Léo Moura – 4
Luiz Antônio – 3
Bottinelli – 2
Jael – 2
Adryan – 1
David Braz – 1
Camacho – 1
Negueba – 1
Renato Abreu – 1
Thiago Medeiros (Madureira) – 1
Whelinton – 1

Brasileirão 2012: Sport X Flamengo – 19/5/12

Contra o genérico mais recalcado de todos e freguês de carteirinha, uma vitória pra começar bem o “ano” seria muito bem-vinda. Adversário melhor pra começo de campeonato é só o Botafogo. 2 a 1 para o Flamengo.

Flamengo até morrer!

Cornetada Vitoriana nº 170: Round 1

Dúvida!

Amanhã é dia de um dos maiores acontecimentos da humanidade. É dia do Mengão entrar em campo, depois de quase um mês de férias. Férias mesmo, nisso a rafameia mal-vestida está certa, tanto para jogadores, quanto para dirigentes, já que treinos e contratações foram eventos pouco vistos nos rincões Rubro-Negros nestes últimos dias.

Tudo isso contribui para uma atmosfera inóspita para os pavilhões flamengos, o que é, de novo, lamentável. Demorei a perceber o quanto um mínimo de organização e gestão são importantes, até mesmo para um clube de futebol. E o Flamengão parece não dispor de um mínimo disso. O que acaba se refletindo no primeiro semestre pífio e na carência absoluta de contratações em um time que precisa de reforços, exceção feita ao Ibshow.

Nesta mesma época, no ano passado, dei um pitaco que dizia que o Flamengo iria deslanchar com as contratações pontuais aventadas na ocasião. Eram eles o Alex Silva, o Airton e o André, que acabou não vindo, e foi pagar mico no Patético Mineiro. Quanto aos outros dois, não disseram a que vieram, melhor nem terem saído do lugar. Mas o time até que foi longe, tendo estado bem colocado durante o campeonato inteiro. Mas sem encher os olhos, como imaginei.

Difícil dizer algo sobre o Flamengo de hoje. Confiança no time eu não tenho muita, mas no Flamengo tá sobrando. Sim, porque são coisas bem diferentes.

Bem, o primeiro compromisso é contra um freguês contumaz, um timinho que teima em ser o que nunca serão, e que é dado a ataques de pelanca quando à baila vem o assunto Flamengo Doutrinador Mega Blaster do Balípodo Mundial. Não espero menos que 3 amanhã, mas me contento com os 3 pontos.

Flamengo até morrer!

Cornetada Vitoriana nº 66: Ôôôô, o Petkovic voltou!

Pet e ZeRoberto SportCaraca, que jogo foi esse, mano!? O Andrade disse que o Flamengo de ontem, contra o fraquíssimo Ishporte, lembrou o dos anos 80, no qual ele brilhava ao lado de Raul, Leandro, Marinho, Mozer e Júnior, Adílio, Zico, Tita, Nunes e Lico. Não sei se é pra tanto, mas que a mulambada jogou muito, jogou mesmo. O Léo Moura, depois de brigar com a torcida e de estar convenientemente entregue ao departamento médico, voltou a jogar com alegria e raça. E jogou bagarai. O Imperador mandou muito, em sua melhor atuação pelo Mengão em todos os tempos. Fez 2 gols, um de placa, e ainda perdeu uns 1000. Só de bicicleta foram 3. Que atuação! Zé Boteco jogou muito bem também. Mas o que encheu os olhos mesmo foi o nosso 43. Esse gringo Petkovic joga muita, mas muita bola, sabe fazer de tudo e está parecendo ele mesmo de uns anos atrás. Sensacional é a palavra pra definí-lo. Só ele no Brasil daria os dois passes pros dois primeiros gols de ontem. Jogo de gala pra confirmar o que se desconfiava: reação Rubro-Negra, time no colo da torcida e Libertadores chegando.

O Impera manda geral e já é artilheiro do Campeonato de novo. Isso não acontece há 27 anos.

Nossa peneira chamada de defesa parece ter-se acertado com o Álvaro e o Maldonado. Até o Aírton tá com a cabeça no lugar com a chegada deles.

É bem verdade que só temos pegado galinha morta pela frente. A verdade é que, tirando Mengão, SP, Inter e Palmeiras, o resto dos times é galinha morta mesmo…

Flamengo até morrer!

Scout: ano 2009 – jogo 52

Flamengo 3X0 Sport
12/9/09
Campeonato Brasileiro – 24ª rodada
Gols: Adriano, 2′, Zé Roberto, 32′, 1T; Adriano, 44′, 2T.
No ano: 24V, 17E, 11D; 57%; 92 gols pró, 54 gols contra
Gols:
Josiel – 13
Adriano – 12
Emerson – 11
Juan – 8
Zé Roberto – 7
Kleberson – 6
Léo Moura – 6
Everton – 4
Denis Marques – 2
Marcelinho Paraíba – 2
Willians – 2
Bruno – 1
Douglas – 1
Fabio Luciano – 1
Fierro – 1
Ibson – 1
Jonatas – 1
Maxi – 1
Petkovic – 1
Ronaldo Angelim – 1
Antônio Carlos (Atlético-PR) – 1
Emerson (Botafogo) – 1
Pará (Santos) – 1